Mondo Interativo

Automobilismo, literatura, música, política e o que vier!

  • EDITORIAL 25/09/07

    Ron Groo pergunta: Você gosta de pombos? Veja porque o editor pede a cassação das aves. Isto mesmo 'cassação'.
  • Visão Feminina

    "Um Ser de Luz": Val Vaz depois de um longo hiato vem apresentar Clara Nunes a uma geração que não sabe o que perdeu. Para resgatar a memória e se emocionar.
  • O Grande Circo

    "E lá se vão 50 anos" Paulo Alexandre nos conta um pouco da história do início da corrida ao espaço. De Laika e Sputinik.
  • Sala Vip

    "Entradas e Bandeiras": Ron Groo dá nome e sobrenome a punição imposta a Ana Paula de Oliveira pela CBF. "É Machismo e é nojento" Alguém discorda?
  • Super Pole

    "Prodígios e precoces": Felipe Maciel observa a chegada dos novatos na F1 e levanta questões sobre o futuro
  • Miscelânia

    "A ironia da política brasileira, 15 anos após o Impeachment": observando a absolvição de Renan Calheiros, em votação secreta, surge a comparação com a cassação de Collor e a dúvida: o que desaprendemos do processo democrático?
  • Internauta

    Espaço para receber colaborações de leitores e convidados. Nesta semana: Wolverine: Prelúdio. Saiba da origem do mutante mais querido dos quadrinhos. Herói? Vilão? Leia o texto de Walter Malerba e decida você mesmo.
  • Foto de Miss Pit

    "Ralf Shumacher" Miss Pit decifra o que passa na cabeça do grande amigo do muro de Indianapolis.
  • Futeblogando

    "29ª, 30ª e 31ª rodadas do Brasileiro": Charles Nisz analisa os últimos jogos do campeonato mais importante do país.
  • Notícias

  • Calendário

    agosto 2007
    D S T Q Q S S
        set »
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    262728293031  

Depois das brincadeiras, chineses intoxicam o figurino…

Posted by Bernardo Bercht em agosto 21, 2007

Fábrica chinesa de roupasA preocupação da China de arrebatar todos os mercados do mundo, com seus produtos altamente competitivos, parece estar derrubando de vez o padrão de qualidade da sua produção. Após o recall de 18 milhões de brinquedos da gigante americana Mattel, que estampava sua logomarca em diversões fabricadas na China, agora o governo da Nova Zelândia investiga artigos de vestuário produzidos pelo gigante asiático.

Pesquisadores contratados por um programa de televisão local descobriram concentrações de formol até 900 vezes acima do limite considerado seguro. Diversos tipos de roupas infantis foram testadas, segundo a equipe do programa, e os resultados se repetiram, assustadoramente.O formol é usado na confecção de roupas para prevenir a umidade e dar um aspecto de que elas estão sempre passadas. Em níveis altos, a substância pode causar alergias, irritação na pele, na garganta e nos olhos.

Que a desconfiança sobre os produtos chineses sempre existiu, não há dúvida. Essas suspeitas sempre recaíram, porém, na durabilidade de certos artigos e no acabamento geral. É surpreendente essa nova tendência daquela indústria, ainda mais envolvendo artigos destinados ao público infantil. Numa abordagem mais leviana, poderia inclusive parecer que é uma tática de sabotagem à futura mão-de-obra das nações estrangeiras.

O chefe do órgão de fiscalização da segurança de produtos na China, Li Changjiang tem repetido freqüentemente que essas denúncias são uma tentativa de protecionismo dos produtores europeus, uma espécie de “novo protecionismo comercial”. Essa teoria é rechaçada pelo Comissário de Comércio da União Européia, Peter Mandelson: “A alegação de que as ações de empresas européias contra produtos tóxicos chineses têm motivação política e revelam preconceito contra a China é totalmente falsa”.

Fontes: The Times e BBC
Foto: China Daily
Anúncios

Uma resposta to “Depois das brincadeiras, chineses intoxicam o figurino…”

  1. eliomar reis silçva said

    quero dizer que estou sentindo na pele esse comercio desleal vivo no brasil tinha uma empresa no ramo de bolsas c/18 funcionarios com essas bolsas chinesas tivemos que demitir quase todos .fica a minha indignação pois com isso a industria local fica imposssibilitada de crescer ou ate mesmo de fortalecer a economia nacional,igual a mim tem muitos que tiveram de fechar ou cair na informalidade para sobreviver.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: